13 de julho – Dia do Rock / “I wanna rock and roll all night!”

13 de julho – Dia do Rock / “I wanna rock and roll all night!”

Inovador e irreverente, numa mistura frenética de black music e country, com sua marcante e inseparável amiga guitarra elétrica, à espera de um solo ou simplesmente, de uma base marcante.

Em um ritmo sob a responsabilidade da bateria e claro, a presença ilustre de seu amigo baixo, autor de uma marcação grave e de personalidade, no ano de 1951, ele chegava a um programa de rádio, no estado de Ohio (EUA).

Rock and Roll, baby, “I said shake rattle and roll” cantava poéticamente Bill Haley e em uma fusão divina de rythm & blues. 

“Well, if your baby leaves you, you got a tale to tell”, dando start ao legado de um ritmo eterno, se lançava rumo à sua majestade, Elvis Presley, ao mais puro som de HeartBreaker Hotel.

Tendo seus primeiros passos marcados pela rebeldia, quem responde “presente” nesta lista de chamada, são os quatro jovens de Liverpool. 

“Help!! I need somebody” diziam eles, em 1965, produzidos por George Martin. 

As décadas foram passando, e ao Rock, agora não gravado somente em vinil, mas em cada jovem dos Anos Rebeldes, foi acrescetando um pouco de tudo.

Se aproxima agora, para te tirar do balcão do bar e fazê-lo levantar, arrastar as mesas e dançar, o New Wave, ao som de Talkin Heads, The Clash, The Smiths e The Police.

Claramente, à referência não poderia faltar também, à Pátria Amada do Banho de Lua e deste Estúpido Cupido. No Brasil, Celly Campelo estoura nas rádios, logo no início da década de 60.

Em meados deste período, chega com maestria, também aos ouvidos desta Nação e enviados para além das terras brasileiras, a Jovem Guarda, composta por Roberto Carlos, Erasmo e Wanderléia, com muito romance e um ritmo braza.

“- Ô cantor, toca Raul!”, inspiração para esta poética frase, presente nas noites animadas por um cover artístico, surge Raul Seixas e seu grupo Secos e Molhados, na década de 70, seguido por Ultraje à Rigor, Legião Urbana, Titãs, Barão Vermelho, Kid Abelha, Engenheiros do Hawaii, Blitz e Os Paralamas do Sucesso.

Chegando aos “noventinha”, quem invade o cenário musical, são eles, nomes que até hoje, estampam e regravam a história do Rock Brasileiro, Raimundos, Charlie Brown Jr., Jota Quest, Pato Fu, Skank entre muitos outros.

Falando agora diretamente da Data, que teve o Festival Live Aid como pedra fundamental, o Dia do Rock.

Nasceu de um evento que foi organizado pelo músico irlandês Bob Geldof e o escocês Midge Ure a fim de arrecadar doações para famílias da Etiópia e combater a fome. 

Reuniu algumas das bandas e nomes mais importantes do rock internacional, como Queen, U2, The Who, Led Zeppelin, Black Sabbath, Dire Straits, David Bowie, Paul McCartney, Eric Clapton, Phil Collins, Elton John, Mick Jagger e BB King — para citar alguns.

Pois é, você já ouviu falar de Rock and Roll? Não? Pois bem, permita que esta galera, cante essa história para você!

Hey, baby, “I wanna rock and roll all night!” – Aproveite esta data, tire da caixa sua vitrola e deixe o bolachão sonorizar os seus dias!

Vamos curtir o Live Aid como comemoração a esta grande data? Playyy!

FELIZ DIA DO ROCK!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Curtiu o post? Dê uma mãozinha para nós, compartilhe este brilhante artigo!
13 de julho – Dia do Rock / “I wanna rock and roll all night!”