Aprendendo música de maneira adequada

Confira algumas dicas para você estudar de acordo com seu ritmo.

Quando os instrumentos musicais se popularizaram no Brasil, era necessário adquirir livros e revistas que continham métodos e aulas para todos os níveis, feitos por músicos profissionais de grande reconhecimento. Os professores iam às casas dos alunos, ou os recebiam nas escolas para ensinar violão, guitarra ou bateria, de forma clara e objetiva.

Apesar de ainda ser possível encontrar essas modalidades de lecionamento, nos dias atuais, aprender música está cada vez mais fácil e acessível, devido às possibilidades de obtenção de informações, principalmente através da internet. Hoje vários canais no YouTube e sites especializados possuem um conteúdo de qualidade e simples entendimento.

Separamos cinco dicas que auxiliarão no aprendizado de qualquer instrumento, que também servirão para quem já têm certa experiência.

 1º Passo: Tome a iniciativa!

Parece repetitivo, não é mesmo? Mas a realidade é que infelizmente muitos desistem de aprender porque acabam deixando para o próximo mês ou, até mesmo, o ano seguinte. A procrastinação é a pior inimiga do aprendizado, portanto, o primeiro passo é deixar de lado tudo que atrapalha e atrasa para, no fim, você perceber que valeu muito a pena ter começado

2º Passo: Organize seu tempo

Tempo é um fator crucial quando se pretende estudar qualquer coisa. Com a rotina corrida, fica difícil separar um momento exclusivo para dedicar à aprendizagem. Mas aos poucos criam-se oportunidades de se fazer uma pausa e “esquecer o mundo”. Nessas horas, pegue seu instrumento e coloque em prática aquilo que está estudando. Talvez 15 minutos a menos nas redes sociais possam ser utilizados para aprender uma música nova, não é mesmo?

3º Passo: Busque referências e métodos que funcionem de verdade

Fuja de receitas milagrosas! Você não irá aprender guitarra em apenas uma semana sem nunca sequer ter tocado violão, por exemplo. É comum encontrarmos videoaulas e cursos (por vezes gratuitos) que prometem fazer com que você se torne um astro do rock em pouco tempo, mas infelizmente a realidade não é assim. Aprender um instrumento leva tempo, e tempo exige paciência. Lembre-se: “A paciência é a mais nobre e gentil das virtudes” (William Shakespeare).

4º Passo: Errar é completamente normal

Você está praticando uma escala de sol maior natural e, de repente, aparece um dó sustenido no meio? Não se preocupe, é comum. Durante o exercício, às vezes os dedos escorregam para notas que não fazem parte do campo harmônico, produzindo um som confuso e destoante. O segredo é começar de novo, repetidamente, até que o padrão seja memorizado.

5º e último Passo, mas não menos importante: Não desista!

A persistência é a chave do sucesso. Por mais que pareça difícil executar arpejos na guitarra, fazer aquela virada na bateria ou tirar um slap perfeito no baixo, não se limite. Se necessário for, diminua a velocidade e progrida gradativamente, até que esteja excelente (nessas horas um metrônomo ajuda, e muito). Como diz o velho ditado: “a prática leva à perfeição”!

Aprender um instrumento musical traz inúmeros benefícios à nossa vida. Ajuda a melhorar a memória e concentração, desenvolve a coordenação, alivia o stress, entre diversos outros aspectos positivos. Música não tem idade e nunca é tarde para começar. Então que tal pegar aquele violão encostado no canto e começar aprendendo o “parabéns pra você”?

Conhece mais alguma dica que também te ajudou muito? Compartilhe nos comentários!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Curtiu o post? Dê uma mãozinha para nós, compartilhe este brilhante artigo!
Aprendendo música de maneira adequada