Dúvidas Freqüentes sobre TV Digital

O QUE É TV DIGITAL?
É uma tecnologia moderna, que chega ao Brasil para mudar nosso jeito de ver TV. Mudar para melhor, claro. Só para começo de conversa, as imagens e os sons de nossos programas favoritos terão um enorme salto de qualidade. Sabe os chuviscos, fantasmas, interferências, chiados e cores borradas que costumam aparecer na sua telinha? Estão com os dias contados. Com a tecnologia digital, todos os canais vão “pegar” bem na sua casa. E essa é apenas uma entre as muitas vantagens que vêm por aí.

QUEM NÃO TIVER TV DIGITAL VAI FICAR SEM VER TELEVISÃO?
Claro que não! Ninguém vai ficar sem televisão da noite para o dia. A TV comum (ou analógica) funcionará normalmente até 2016. Esse é o prazo previsto pelo governo para fazer a troca definitiva do sistema analógico pelo digital. Enquanto isso, tudo continua como sempre foi: as emissora de TV aberta que você já conhece continuarão exibindo suas atrações pelos mesmos canais. A diferença é que essas emissoras passarão a transmitir sua programação também em sinal digital, para quem estiver equipado para a novidade. Aqui no Brasil, a implantação da TV Digital foi planejada para acontecer aos poucos, a fim de permitir que as emissoras, a indústria de eletroeletrônicos e, principalmente, o público absorvam essa mudança sem susto nem correria. A TV analógica só deixará de existir quando a maioria absoluta da população já tiver embarcado na onda digital.

tvdigital.jpgDO QUE PRECISO PARA TER TV DIGITAL?
Antes de mais nada, sua casa tem de estar numa área que receba bem as transmissões dos canais de UHF. O passo seguinte é comprar um aparelho chamado conversor (ou set-top box, em inglês), que deve ser ligado numa antena de UHF e no televisor. Sua função: receber o sinal digital enviado pelas emissoras e convertê-lo para a sua TV. Até mesmo quem já tem aparelhos modernos, com tela widescreen de LCD, provavelmente terá de comprar um conversor para receber a TV Digital. Os primeiros modelos de televisão com conversor integrado são lançamentos bem recentes – a Philips oferece duas versões, com telas de 42 ou 52 polegadas.

O CONVERSOR É CARO?
Depende. Como toda novidade tecnológica, o aparelho realmente não sai barato. Mas vale lembrar: na prática, o conversor é na prática um notebook sem tela, com capacidade de processamento mais alta do que a de um computador de última geração. Isso porque o equipamento tem de receber e transmitir enormes quantidades de dados em curtíssimo espaço de tempo, com alta qualidade e tolerância zero em relação a falhas. No caso específico da Philips, o desenvolvimento do conversor teve design e projeto cem por cento nacionais, mas envolveu a colaboração de praticamente toda a rede mundial de laboratórios da multinacional. Daí o custo inicial mais elevado. Com o tempo e a popularização da TV Digital, o preço tende a cair.

É DIFÍCIL INSTALAR O CONVERSOR?
Não. Ninguém precisa ser gênio em eletrônica para executar a instalação do conversor

QUEM TEM TV A CABO OU POR SATÉLITE TAMBÉM PRECISA DE CONVERSOR?
Sim. E, além do conversor, precisa ainda de antena de UHF para receber o sinal digital. Com isso, o assinante continua a receber a programação da TV paga normalmente, pelo decodificador da operadora, enquanto os sinais das emissoras abertas chegam gratuitamente até o conversor de TV Digital.

DÁ PARA COMPARTILHAR UM ÚNICO CONVERSOR COM VÁRIOS TELEVISORES?
Não. Cada televisão precisa de um conversor. O que dá para compartilhar é a antena coletiva de UHF, no caso de um prédio residencial, por exemplo. Mas os moradores de cada apartamento terão de equipar suas TVs com conversores individuais para receber o sinal digital.

PRECISO TROCAR MEU TELEVISOR ANTIGO POR UMA TV DE PLASMA OU DE LCD?
Muita gente pensa que a TV Digital só “pega” em equipamentos grandes e modernos de plasma ou LCD. Errado: qualquer televisor de tubo, mesmo um modesto 14 polegadas, também “pega” TV Digital, desde que tenha entrada de áudio e vídeo. Se sua TV foi fabricada da década de 90 para cá, fique tranqüilo: ela provavelmente está apta para se conectar ao conversor – e ao mundo da TV Digital. A diferença é que, num aparelho moderno, a imagem será melhor, com mais resolução e definição. A escolha, portanto, é toda sua. Se o seu orçamento está apertado, você pode deixar a compra de uma TV nova para mais tarde. Se o bolso permitir, basta visitar os revendedores Philips para escolher o produto dos seus sonhos.

COM A TV DIGITAL VOU PODER ASSISTIR A MEUS PROGRAMAS EM ALTA DEFINIÇÃO?
Na maioria dos casos, não. Para ver imagens em alta definição, você precisa ter uma televisão com capacidade para tanto, da categoria HD ou Full HD. Pode ser de LCD, de plasma ou até de tubo, desde que possua tela widescreen e no mínimo 720 linhas de definição; dê preferência a televisores de 1080 linhas e 1920 pontos por linha (antes de qualquer decisão de compra, verifique essa informação no manual do produto). Mas vale lembrar um dado importante: principalmente nesse período inicial, as emissoras nem sempre vão transmitir o sinal da TV Digital em qualidade máxima para o seu televisor. Cada emissora ainda vai decidir o nível de resolução de suas transmissões.

O QUE É MELHOR: LCD OU PLASMA?
LCD. Essa tecnologia possibilita imagens com mais brilho e ótima visualização, mesmo sob condições de muita luz. Proporciona ângulo de visão mais amplo e um maior número de pontos de imagem na tela – ou seja, mais gente pode ver TV num mesmo ambiente, com imagens de qualidade superior. Além disso, o LCD permite que os aparelhos tenham tela mais fina e leve, com menor consumo de energia em relação ao plasma. E há, ainda, a questão do mercado: hoje, de cada cinco televisores vendidos no mundo, quatro são de LCD, que também é utilizado em 100% dos monitores de computador – o que, por si só, garante o investimento contínuo na evolução e na popularização dessa tecnologia.

POSSO COMPRAR PRODUTOS PELA TV? COMO EU PAGO?
Caso o conversor digital ou o televisor integrado seja equipado com o software de interatividade GINGA e esteja conectado a uma rede de telecomunicações, por exemplo, uma linha telefônica fixa ou celular ou acesso a banda larga, será possível a compra de produtos utilizando o controle remoto. As formas de pagamento serão definidas pelos donos do produto/serviço, mas, provavelmente, o meio usado será o cartão de crédito. Atenção: existem modelos de conversores com e sem GINGA.

VAI TER QUE MUDAR A FIAÇÃO DA MINHA CASA? É VIA TELEFONE? VAI TER INTERNET?
É possível que você não precise de uma antena externa ou coletiva e que possa simplesmente usar uma antena interna de UHF. Caso uma antena interna não seja suficiente, então terá que recorrer a uma antena externa em casa ou a uma coletiva no prédio. Se a antena externa ou coletiva não incluir a recepção de sinais em UHF, precisará ser atualizada. As TVs não vão lhe cobrar nada, pois trata-se de televisão aberta, livre e gratuita para a população. Fora de casa você poderá ver televisão, também gratuitamente, em conduções coletivas ou então instalando um receptor de TV Digital no seu carro. Também estarão a venda pequenos displays portáteis e telefones celulares capazes de captar do ar as imagens das emissoras de TV, e não terá que pagar nada às emissoras de TV por isso. As operadoras de celular vão cobrar as conexões, por exemplo, no caso de você desejar ligar seu conversor digital à linha telefônica para desfrutar da interatividade, ou desejar votar em um programa de televisão usando o seu telefone celular.

TODOS OS PROGRAMAS TRANSMITIDOS DE FORMA DIGITAL SERÃO NO FORMATO 16:9? COMO VOU ASSISTIR A PROGRAMAÇÃO 16:9 NA MINHA TV 4:3?
Nem todos os programas serão transmitidos no novo formato de tela de cinema, ou o chamado 16:9 (widescreen). Quando você receber o formato de tela de cinema no seu televisor comum, duas faixas pretas aparecerão, acima e abaixo da imagem. Como os atuais DVDs players, os conversores digitais deverão possibilitar ajustes diversos de formato das imagens pelo espectador, por exemplo, permitindo que o telespectador que disponha de uma TV 4:3 opte por eliminar as duas faixas pretas em 16:9 para ter sua tela completamente preenchida.

TODAS AS TRANSMISSÕES DIGITAIS TERÃO O ÁUDIO ESTÉREO OU 5.1?
De inicio, haverá poucos programas com áudio 5.1, que deverá ser mais freqüentes em filmes, uma vez que eles já são produzidos, hoje, com trilhas sonoras multicanais. Ao longo do tempo, mais e mais programas serão produzidos com áudio 5.1, por exemplo, programas musicais. O áudio estéreo deverá ser bem mais transmitido do que hoje, mas o áudio mono ainda deverá acompanhar produções antigas ou produtos mais simples, durante algum tempo.

SE TIVER ÁUDIO 5.1 COMO FAÇO PARA REPRODUZIR O SOM NA MINHA CASA/ESCRITÓRIO?
É necessário que o som da TV, ou do conversor digital, seja conectado a um aparelho de áudio externo 5.1, e assim o som será reproduzido nas caixas acústicas com essa característica .?É possível que alguns TVs ou conversores disponham de saídas para caixas acústicas, eliminando a necessidade de ter um aparelho de áudio adicional. É importante conferir essas características na hora da compra das TVs de LCD e dos conversores.

COMO VOU SABER QUAL É O CANAL DIGITAL DE CADA EMISSORA?
O conversor fará este trabalho para você. Você sintonizará o canal digital digitando o número do atual canal analógico de cada emissora no controle remoto de seu conversor digital ou televisor integrado. Automaticamente, ele sintonizará as transmissões digitais da emissora em questão. Caso elas não estejam no ar, então, ele sintonizará as transmissões analógicas da mesma emissora. Esse recurso tem sido chamado de canal virtual.

TENHO TV A CABO DIGITAL OU ANALÓGICA (NET/TVA) OU VIA SATÉLITE (SKY/DIRECT) NA MINHA CASA. O QUE DEVO FAZER PARA RECEBER O SINAL DA TV DIGITAL? SERÁ AUTOMÁTICO, OU SEJA, VOU RECEBER O SINAL PELO DECODIFICADOR QUE JÁ TENHO EM CASA?
As TVs por assinatura hoje transmitem digitalmente a programação das emissoras, mas não em alta definição. O assinante de TVs por assinatura terá duas opções para receber os sinais de TV Digital:?1. Comprar o conversor digital e interligá-lo a sua TV e a uma antena (que poderá ser interna ou externa, dependendo do local da residência/escritório). Ele, dessa forma, continuará recebendo a programação da TV por assinatura pela sua atual caixa da operadora de TV por assinatura, e os sinais das TVs abertas, gratuitamente, pelo novo conversor de TV Digital.?OBS: A forma de interligar as duas caixinhas às TVs irá variar caso a caso e dependerá do tipo dos diferentes modelos de caixinhas e de TVs.?2. Quando as TVs por assinatura também distribuírem por suas redes os sinais TVDigital, seus assinantes não precisarão mais utilizar o conversor digital. Mas, mesmo nesse caso, as operadoras de TV por assinatura deverão disponibilizar novascaixas para seus assinantes que terão a capacidade de alta definição.

A NET DIGITAL JÁ ESTÁ OFERECENDO A TV DIGITAL?
A NET e outras operadoras de TV a cabo vêm digitalizando suas plantas de transmissão, buscando oferecer um serviço melhor aos seus assinantes. Já a TV Digital é a nova geração de televisão aberta e gratuita, através da qual as emissoras oferecerão gratuitamente um serviço melhor ao telespectador. Por conta da TV Digital, as emissoras de TV aberta iniciarão a alta definição, que ainda não é oferecida pelas operadoras de TV por assinatura. As operadoras de TV por assinatura precisarão trocar as caixinhas para oferecer a alta definição a seus assinantes.

SOU SÍNDICO DE UM PRÉDIO QUE TEM UMA ANTENA COLETIVA, MAS NÃO TEM ASSINATURA DE NENHUMA TV A CABO. PRECISO TROCAR A ANTENA DO PRÉDIO PARA RECEBER O SINAL DIGITAL? OS CONDÔMINOS PRECISAM COMPRAR ALGUM EQUIPAMENTO ADICIONAL?
Caso a antena coletiva esteja em boas condições para receber os canais de VHF (canais 2 ao 13) e UHF (canais 14 ao 69), ela não precisará ser trocada, porém cada morador precisará comprar sua caixinha conversora, parecida com as usadas na TV a cabo ou via satélite, para poder usufruir quase todas as vantagens da TV Digital em seu aparelho atual, como a imagem perfeita e sem ruído. Porém, para ter o sinal de Alta Definição, será necessário que o morador tenha adicionalmente um televisor HDTV (High Definition TeleVision).?Vale ressaltar que as transmissões digitais ocorrerão nos canais de UHF. É possível que em alguns casos as distribuições das coletivas existentes tenham desempenho adequado apenas para recepções em VHF, ou que não estejam preparadas para distribuir toda faixa de UHF. Portanto, nesses casos será necessário incorporar a antena de UHF para receber os sinais digitais.

MORO NA FAZENDA E RECEBO O SINAL DA TV VIA PARABÓLICA. QUANDO COMEÇAR A TV DIGITAL VOU RECEBER O SINAL AUTOMATICAMENTE?
A TV Digital é a nova geração de televisão aberta terrestre, em UHF , e não está relacionada com outros tipos de distribuição, tal como a televisão distribuída via satélite, que é captada pelas parabólicas. Mas você continuará recebendo, normalmente, o sinal da parabólica.

fonte: www.simplificandotvdigital.com.br

3 comentários em “Dúvidas Freqüentes sobre TV Digital

  • 1/março/2011 em 11:49
    Permalink

    BOM DIA, ADQUIRI UMA TV LCD DA SEMP TOSHIBA. APESAR DE TER A ANTENA QUE RECEBE O SINAL DIGITAL EXISTE UM RUIDO NO SOM QUE PERSISTE APESAR DA IMAGEM SER PERFEITA !!! NÃO SEI O QUE FAZER JA PENSEI EM COLOCAR TV A CABO MAS TENHO RECEIO QUE NAO MELHORE, SERA A REGIÃO??? MORO MUUITO PROX. DA AV. PAULISTA….SERA QUE UMA ANTENA EXTERNA MELHORARIA O SINAL DO SOM?

    Resposta
  • 29/junho/2010 em 21:13
    Permalink

    muito bom as respostas, todas as dúvidas foram sanadas..
    muito obrigado mesmo…
    grato.

    Resposta
  • 22/janeiro/2010 em 16:26
    Permalink

    fiquei satisfeito com as respostas que foram bem sucedidas pela equipe da mundomax, valeu pessoal.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Curtiu o post? Dê uma mãozinha para nós, compartilhe este brilhante artigo!
Dúvidas Freqüentes sobre TV Digital