Qual guitarra é melhor: corpo sólido (elétrica) ou semiacústica?

Nem uma, nem outra. Cada modelo é indicado para um objetivo diferente e um resultado diferente que se espera do som da guitarra.

A escolha de um instrumento tem grande influência do próprio gosto e estilo musical, como comentado no texto “Saiba como escolher o instrumento musical que mais combina com você”.

Por isso, um dos pontos principais que deve ser considerado antes de escolher a sua guitarra é conhecer a sonoridade que cada modelo proporciona. Também é importante entender que não existe um melhor e um pior, mas existem guitarras diferentes para objetivos diferentes.

Para te ajudar nesta decisão, vamos esclarecer um pouco sobre quais são as principais características e quais as principais diferenças entre guitarras de corpo sólido e semiacústica.

Histórico das guitarras

As guitarras acústicas vieram antes do que as guitarras de corpo sólido. Com o surgimento do Rock N Roll e o uso das guitarras em volumes muito altos, as guitarras acústicas geravam certa microfonia ao serem plugadas com muito volume para este tipo de som.

Com essa limitação, criou-se a guitarra de corpo sólido, que muitas pessoas no Brasil também chamam de guitarra elétrica. Apesar deste nome popular, não é adequado se referir a uma guitarra de corpo sólido apenas como guitarra elétrica. Isso porque as guitarras acústicas e semiacústicas também são guitarras elétricas.

Características da guitarra de corpo sólido

Guitarra Corpo SólidoMais tradicionais no sentido de popularização, as guitarras de corpo sólido são aquelas que costumam ser utilizadas com pedais e/ou pedaleiras. A intenção destes acessórios é potencializar e diversificar os sons e os efeitos possíveis de serem feitos, o que chamamos de capacidade sonora. Ou seja, este é o modelo ideal para quem gosta de distorções.

Justamente por essa possibilidade, ela é bastante usada nos mais variados estilos musicais – por isso é tão popular – e acaba proporcionando ao músico mais potência, agudos e profundidade.

Ela é formada por um pedaço de madeira maciço, com buracos na parte superior que servem para a colocação de captadores. Outro fator bastante importante desta guitarra é que ela depende totalmente de um amplificador para produzir seu som. Uma das mais importantes distinções entre ela e a guitarra semiacústica.

Características da guitarra semiacústica

Guitarra Semiacústica

A guitarra semiacústica pode ser entendida como um intermédio entre um violão e uma guitarra de corpo sólido. Formada por um bloco maciço no meio, com extremidades acústicas (como um violão), é um modelo que oferece mais graves, menos escaladas e um timbre mais natural e vintage, portanto, mais clássico.

Assim como o violão, a guitarra semiacústica possui uma caixa acústica. A diferença é que ela também conta com entrada para captador. Esses elementos fazem com que ela possa ser tocada com ou sem caixas de som e amplificador. Porém, dependendo da altura do som, acaba gerando microfonia. Ela costuma ser bastante utilizada em estilos como jazz e blues.

Liberdade musical

Mais uma vez devemos considerar que essas informações não são absolutas. Por exemplo, apesar de a guitarra semiacústica ser muito mais utilizada para os estilos musicais citados, nada impede que um músico a use no rock ou no pop. E vice-versa. Tudo depende da intenção que se tem com o som a ser produzido e da criatividade musical.

Valores

Uma grande diferença entre os dois modelos está no preço e na manutenção. Uma guitarra elétrica – mais básica – costuma ser mais acessível, além de ter uma manutenção mais fácil. Por esse motivo, alguns músicos afirmam que ela possui um custo-benefício melhor. Já a semiacústica tem um preço mais elevado, mas também conta com uma variedade de marcas e opções para todos os bolsos.​

Confira aqui modelos corpo sólido ou acesse aqui para modelos semiacústicos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Curtiu o post? Dê uma mãozinha para nós, compartilhe este brilhante artigo!
Qual guitarra é melhor: corpo sólido (elétrica) ou semiacústica?