Posso colocar cordas diferentes no meu violão?

Vejamos: Se analisarmos as características ambos os violões, fabricados em sua originalidade, poderemos logo de cara perceber inúmeras diferenças entre eles além de apenas o encordoamento aço e nylon.

A começar pelo braço, que são mais largos nos violões para encordoamento nylon que nos de aço. Isso se deve não só porque as bitolas das cordas de nylon são mais espessas que as de aço – que são mais finas, mas também porque a densidade das mesmas são menores, o que faz com que precise de mais espaço vibratório para atingir as mesmas notas que uma corda de aço. E o braço de um violão para encordoamento aço é muito mais resistente que o para nylon, portanto, o excesso ou a deficiência de tensão pode empenar o braço do violão tanto para frente (cordas de aço em violão para nylon) como para trás (cordas de nylon em violão para aço).

Outra diferença importante está na confecção das “espinhas” internas, que nos violões para encordoamento nylon são mais finas que as dos para aço – mais grossas e resistentes. Isso é preciso para que o tampo não ceda mediante a tensão que a corda de aço exerce e acabe por ovalar ou descolar da tira que a fixa internamente. Nos de nylon, porém, já não é preciso usar tanta madeira – essas cordas fazem menos força no violão em si. Observe um detalhe: Como as cordas de nylon têm menos volume de timbre que as de aço, portanto, soa mais baixa. Isso exige que o violão nylon tenha uma caixa de ressonância com menos madeira e espinhas para compensar essa “perda” em relação à corda de aço com mais acústica.

Em seguida, outra diferença marcante entre ambos está nas tarraxas e no cavalete. As cordas de nylon são fixadas em tarraxas tipo borboleta/saca-rolha, enquanto as de aço são fixadas em tarraxas semelhantes às de guitarra (pinos blindados). Se colocar cordas de aço em violão nylon, a força provavelmente estragará as tarraxas e o plástico que a reveste, além de estragar a fixação da afinação posteriormente. Já o inverso – nylon em tarraxas aço – danificará o encordoamento  que ficará com a durabilidade comprometida. O cavalete é outra peça que acumula diferenças, pois nos violões para encordoamento nylon eles são do tipo passante, enquanto nos de aço são do tipo pino de fixação. E os cavaletes para nylon, lógico, são mais frágeis, pois o a tensão do encordoamento fica concentrada diretamente nele, sem a ajuda do tampo.


Se fixarmos atenção nos trastes observaremos também que na maioria dos violões para nylon eles são do tipo quadrado ou trapézio, enquanto os para aço são triangulares ou jumbo. Essa diferença é importante para reduzir o atrito das cordas com o traste, principalmente nos “bends”, reduzindo o desgaste precoce de ambos. Então, se você coloca cordas de aço em um violão com trastes quadrados ou tipo trapézios, essas cordas desgastarão muito facilmente esses trastes, formando “valas” que dificultarão a ação de fazer os acordes. Ao contrário, ou seja, cordas de nylon em violão com trastes jumbo ou triangulares, irá fatalmente cortar as cordas, diminuindo seu tempo de vida – ou inutilizando-a mesmo.


Quanto ao som, devido às características de fabricação diferentes, violões para nylon quando com encordoamento aço tendem a perder muito médio e ganhar muita “sujeira” na reverberação e os agudos ficarão disformes. Já cordas de nylon em violão confeccionado para aço reproduzem um som com excessos de médio, estridente, agudo poluído e o grave disforme, meio pesado e sem brilho.

Enfim, não existe vantagem nenhuma – nenhum ganho, ao modificar a orientação de encordoamento para qual o violão foi projetado originalmente e eu não conheço violão híbrido, creio que não exista. Pense nisso, antes de cometer a besteira de colocar cordas de aço em violões para nylon ou vice-versa. No primeiro caso, fatalmente você estragará o seu violão enquanto que no segundo caso colecionará apenas perdas no desempenho do mesmo. O melhor a fazer é adquirir o violão certo que atenda às suas necessidades de estudo/prática, ou então um exemplar de cada tipo.

 

 

 

 

 

Fonte: http://forum.cifraclub.com.br/forum/4/133627/

8 comentários em “Posso colocar cordas diferentes no meu violão?

  • 23/novembro/2017 em 12:03
    Permalink

    Comprei um jogo de cordas (pró-arte) e acidentalmente a corda ré se partiu. Não consigo comprar a corda de reposição avulsa da mesma marca.
    Dá prá usar uma de qualquer marca no lugar?

    Resposta
    • 14/dezembro/2017 em 13:57
      Permalink

      Olá Manoel, o ideal é sempre utilizar o mesmo modelo de corda, no entanto, caso o senhor não consiga encontrar cordas avulsas da mesma marca e precise comprar de uma outra marca, procure tentar encontrar uma corda que seja o mais similar possível, tendo a mesma tensão, mesma espessura e até mesmo que seja feito no mesmo material que as outras. Isso ajudará a reduzir a diferença entre as marcas.

      Resposta
    • 14/dezembro/2017 em 14:10
      Permalink

      Olá Terror! Realmente ficou faltando esta referência. Iremos corrigir o texto. Muito obrigado por nos avisar.

      Resposta
  • 18/outubro/2017 em 20:07
    Permalink

    Comprei um violão godin spectrum, originalmente feito para aço, mas estava com cordas de nylon. O som está ótimo e o sistema midi funciona perfeitamente. Apenas o captador elétrico seymor duncan é que não funciona. Estou gostando, por enquanto.

    Resposta
  • 30/setembro/2017 em 22:52
    Permalink

    Coloquei encordoamento Augustine Regal Blue (nylon, tensão alta) e pestana e rastilho de osso no meu Tagima Dallas e o som ficou excelente. Quanto ao braço, não ocorreu empeno nenhum.
    Existe muita conversa mentirosa sobre essa coisa de que alterar o encordoamento recomendado prejudica o instrumento. Otário é quem acredita.

    Resposta
  • 7/junho/2017 em 20:58
    Permalink

    Há pouco tempo troquei as cordas do meu violão, e com cordas diferentes e pra variar num deu boa não, valeu pelo conteúdo fantástico!

    Resposta
  • Pingback:Guitarra ou Violão? Qual comprar Primeiro? | SomProfissional

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Curtiu o post? Dê uma mãozinha para nós, compartilhe este brilhante artigo!
Posso colocar cordas diferentes no meu violão?